cadinforma #extraordinário

O CEB – Conselho de Entidades de Base é um conselho onde se reunem os CAs e DAs de toda a Ufes pra discutir assuntos em comum. Cada CA ou DA tem direito a um voto nas propostas discutidas, portanto o voto não é pessoal: nós votamos de acordo com aquilo que a maioria dos estudantes de DI decidiram.

Dito isso, vamos lá:

1) Os campi de São Mateus e de Alegre já deflagraram greve ESTUDANTIL.
2) Foi aprovado o apoio dos estudantes da Ufes à greve dos PROFESSORES;
3) Foi aprovado que o CEB encaminhe um reforço ao pedido de suspensão do calendário*, pois as reuniões a esse respeito têm sido adiada pelo conselho competente da Ufes;
4) Foi aprovado o INDICATIVO de greve estudantil** nos campi de Vitória

*A suspensão do calendário implica no adiamento do fim do semestre, de maneira oficial. É a suspensão das ações de ensino, portanto não implica de forma alguma na pesquisa e na extensão e em quaisquer atividades que os professores exerçam. A suspensão do calendário é uma maneira de resguardar os estudantes nesse período de greve.

O que ocorre: com ou sem a suspensão, sabemos que alguns professores aderem à greve e outros não. O que significa que temos algumas aulas e outras não. Com a suspensão do calendário, datas oficiais como o lançamento de notas, provas finais, início do próximo semestre – tudo isso é alterado. Caso um professor mantenha-se em aula com o calendário suspenso, isso só pode acontecer se for de comum acordo entre turma e professor. De qualquer maneira, o início do semestre seguinte será adiado e o calendário de todos os estudantes sofrerá alterações, ainda que nenhum de seus professores pare.

Com a simples suspensão do calendário, no caso de uma turma continuar em aula mas um aluno entender que não deve ir à universidade por conta da greve, este aluno pode não ter direito a reposição de aulas no período do ‘novo calendário’. Essa foi a informação repassada pela procuradoria da Ufes. Caso saibamos de algo diferente, iremos informar.

 

**A greve estudantil ainda não é uma realidade! Até então, apenas os campi São Mateus e Alegre estão em greve estudantil. Foi aprovado hoje no CEB o indicativo de greve. Isso significa que iremos votar na próxima reunião se queremos essa greve ou não.

O que muda se entrarmos em greve?
Em relação especificamente à confusão do calendário, ainda segundo a procuradoria, acontece o seguinte: aquele um aluno que não frequentou as aulas durante a greve dos professores, passa a ter direito a sua reposição de aulas, pois toda a classe estudantil estaria em greve.

Um outro ponto é que ao invés de simplesmente concordar/discordar e assistir à greve dos professores, os estudantes terão um movimento próprio, organizado de forma autônoma e com reivindicações pertinentes a nossa realidade. Esse movimento deve se somar ao dos professores na luta por melhorias na educação, etc. mas terá um caráter próprio.

Diante disso tudo, queremos saber: estudantes de Desenho Industrial, vocês apoiam uma greve estudantil?

Lembramos ainda que os servidores devem entrar em greve dia 11 de junho. Se pararmos também, será uma greve geral da educação a nivel federal, já quem em algumas universidades os estudantes já estão parados.

Pedimos que respondam à enquete aqui na página do facebook, pois sabemos que a maioria não poderá comparecer a uma assembleia marcada para antes da quarta-feira. Caso sintam necessidade, podemos marcar uma conversa para esclarecer todos os pontos que pudermos e mesmo debater o assunto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s