roupa nova

Fim da greve, volta às aulas de sopetão. Não deu tempo de comprar material escolar novo com a mamãe, trocar de mochila, merendeira, nem estrear seus novos tênis que piscam. Mas o Cadi está todo todo se aprontando pro novo semestre que vem por aí! Além da parede ilustrada mais linda desse Brasil que o Alex tá construindo com muito carinho, estamos à todo vapor trabalhando no apoio à realização da S Design 2012 e outros projetinhos que devem chegar por aí.

Durante todo esse tempo, também não deixamos de lado nossa função de representação discente. Hoje atualizamos a página de downloads com todas as atas das últimas reuniões, que só foram enviadas hoje. Tem várias coisas acontecendo no nosso departamento, é um momento de discussão que promete ser bem rico e gerar coisas boas pra todo mundo.

Quem ainda tiver dúvidas sobre o novo calendário e coisas do tipo, pode vir falar com a gente. Faremos de tudo pra ajudar.

Logo mais voltamos com essa parede pronta e novidades quentinhas!

Foto: Jo Name

cadinforma #extraordinário

O CEB – Conselho de Entidades de Base é um conselho onde se reunem os CAs e DAs de toda a Ufes pra discutir assuntos em comum. Cada CA ou DA tem direito a um voto nas propostas discutidas, portanto o voto não é pessoal: nós votamos de acordo com aquilo que a maioria dos estudantes de DI decidiram.

Dito isso, vamos lá:

1) Os campi de São Mateus e de Alegre já deflagraram greve ESTUDANTIL.
2) Foi aprovado o apoio dos estudantes da Ufes à greve dos PROFESSORES;
3) Foi aprovado que o CEB encaminhe um reforço ao pedido de suspensão do calendário*, pois as reuniões a esse respeito têm sido adiada pelo conselho competente da Ufes;
4) Foi aprovado o INDICATIVO de greve estudantil** nos campi de Vitória

*A suspensão do calendário implica no adiamento do fim do semestre, de maneira oficial. É a suspensão das ações de ensino, portanto não implica de forma alguma na pesquisa e na extensão e em quaisquer atividades que os professores exerçam. A suspensão do calendário é uma maneira de resguardar os estudantes nesse período de greve.

O que ocorre: com ou sem a suspensão, sabemos que alguns professores aderem à greve e outros não. O que significa que temos algumas aulas e outras não. Com a suspensão do calendário, datas oficiais como o lançamento de notas, provas finais, início do próximo semestre – tudo isso é alterado. Caso um professor mantenha-se em aula com o calendário suspenso, isso só pode acontecer se for de comum acordo entre turma e professor. De qualquer maneira, o início do semestre seguinte será adiado e o calendário de todos os estudantes sofrerá alterações, ainda que nenhum de seus professores pare.

Com a simples suspensão do calendário, no caso de uma turma continuar em aula mas um aluno entender que não deve ir à universidade por conta da greve, este aluno pode não ter direito a reposição de aulas no período do ‘novo calendário’. Essa foi a informação repassada pela procuradoria da Ufes. Caso saibamos de algo diferente, iremos informar.

 

**A greve estudantil ainda não é uma realidade! Até então, apenas os campi São Mateus e Alegre estão em greve estudantil. Foi aprovado hoje no CEB o indicativo de greve. Isso significa que iremos votar na próxima reunião se queremos essa greve ou não.

O que muda se entrarmos em greve?
Em relação especificamente à confusão do calendário, ainda segundo a procuradoria, acontece o seguinte: aquele um aluno que não frequentou as aulas durante a greve dos professores, passa a ter direito a sua reposição de aulas, pois toda a classe estudantil estaria em greve.

Um outro ponto é que ao invés de simplesmente concordar/discordar e assistir à greve dos professores, os estudantes terão um movimento próprio, organizado de forma autônoma e com reivindicações pertinentes a nossa realidade. Esse movimento deve se somar ao dos professores na luta por melhorias na educação, etc. mas terá um caráter próprio.

Diante disso tudo, queremos saber: estudantes de Desenho Industrial, vocês apoiam uma greve estudantil?

Lembramos ainda que os servidores devem entrar em greve dia 11 de junho. Se pararmos também, será uma greve geral da educação a nivel federal, já quem em algumas universidades os estudantes já estão parados.

Pedimos que respondam à enquete aqui na página do facebook, pois sabemos que a maioria não poderá comparecer a uma assembleia marcada para antes da quarta-feira. Caso sintam necessidade, podemos marcar uma conversa para esclarecer todos os pontos que pudermos e mesmo debater o assunto.

cadinforma #1/2012

Estamos trabalhando a melhor maneira de fazer chegar a vocês um informativo quinzenal com tudo que rola no DDI e no nosso universo de estuantes de design. Mas por enquanto, os informativos serão publicados aqui no blog mesmo, então fiquem ligados!

Resultado da Assembleia. 15/5. Foi decidido que o corpo de estudantes do curso de Desenho Industrial da Ufes é contrário à paralisação dos docentes e não manifestará apoio a greve. Somos, no entanto, favoráveis às reivindicações – tanto nacionais quanto internas à Ufes – e estamos comprometidos com a busca de maneiras mais eficientes de manifestar nossa insatisfação e divulgar os problemas que enfrentamos no cotidiano da universidade. Desse modo, foi aprovada a criação da Pauta Interna do DDI – já em andamento no grupo do facebook do curso, e daremos continuidade ao movimento que se iniciou por sugestão do prof. Hugo Cristo e cujo debate continuará amanhã, quarta-feira, às 13h, no átrio do Cemuni IV.

Ainda sobre a greve, o Cadi compromete-se a fazer chegar a todos os professores, por meio de seus representantes discentes nas reuniões de departamento, uma carta em que pedimos a não paralisação das aulas. Entendemos os motivos e respeitamos o direito a greve de todos, mas um movimento que prejudica aos alunos e docentes e mantém a sociedade alheia aos nossos problemas não foi enxergado como solução para o empasse que temos. Aos professores que optarem por continuar dando aulas no período de greve, pediremos que comuniquem a seus alunos e as duas partes (professor e referida turma) assinem um termo comprometendo-se a cumprir o semestre regularmente, de forma que avaliações, faltas e trabalhos serão considerados normalmente, ou seja, a disciplina funcionará apesar da greve.

 

Manteremos vocês atualizados sobre todos esses processos e outras coisitas que estão rolando também. Não deixem de acompanhar as postagens!